3 dicas para tirar o seu negócio do papel

O empreendedorismo no Brasil volta a dar as caras. Embora a burocracia, a taxa de juros e a crise que atualmente afeta praticamente todos os setores do mercado, a expectativa para os próximos anos é positivaUma pesquisa realizada em meados de 2016, e divulgada pela UOL, demonstra a taxa de empreendedorismo no país em 39,3%, o maior índice dos últimos 14 anos, e quase o dobro do registrado em 2002, quando era de 20,9%.

Mesmo assim, muitos empreendedores acabam optando por aposentar este projeto na gaveta, do que se aventurarem neste mundo recheado de incertezas. Por este motivo, elencamos 3 dicas que podem se tornar aquela forcinha necessária para tirar o negócio do papel.

Planejamento

O planejamento na vida de um empreendedor começa cedo. Se você ainda trabalha como colaborador em uma empresa e depende do rendimento deste emprego, talvez não seja necessário sacrificar um para iniciar outro. Com o planejamento em dia, é possível distribuir as tarefas necessárias para levar o negócio adiante sem utilizar dos horários fixos de trabalho.

Foco

Qualquer negócio requer atenção, foco e dedicação para que possa crescer. No empreendedorismo então, esta é a receita principal. Aqueles que encaram o ato de empreender como uma simples renda extra, acabam sofrendo com os obstáculos, pois apenas quem está realmente focado no negócio consegue vencê-los.

Recursos

Um dos maiores obstáculos dos recém empreendedores, a estruturação física do negócio necessita e uma ampla pesquisa de oportunidades, que permita minimizar custos, sem perder a qualidade e a produtividade necessária para atingir ótimos resultados.

Uma grande dica também, são os escritórios inteligentes, como a JG Empresarial.

Localizada em Joinville, a empresa oferece ao seus clientes uma estrutura profissional completa, que conta com a locação de salas individuais nos mais variados tamanhos, serviços como ambiente climatizado, internet e atendimento telefônico personalizado, e o uso coletivo de ambientes essenciais como salas para atendimento e reuniões, cozinha, banheiro e estacionamentos.

Além é claro, da cessão para registro fiscal e comercial  e um pátio para manobras, carga e descarga, fundamentais para empresas no setor transportes, importação e exportação, comércio atacadista, terraplanagem, entre outras atividades que exigem do espaço legalizado para o seu funcionamento.

Então, se você acredita que o seu futuro está em suas mãos e o desejo de empreender seja mais forte que você, planeje tudo, foque no negócio, escolha os melhores recursos para iniciar e mãos à obra.

Spread the love