5 principais motivos que levam o empreendedor à falência

Falência é uma palavra que muitos empreendedores não querem ouvir. Principalmente em períodos de incertezas, como estes, que estamos vivenciando nos últimos meses no Brasil. No entanto, é preciso compreender que a falência não existe apenas em um período de recessão e crise, mas sim em todos os tempos, pelo menos é o que dizem os números.

Segundo uma pesquisa divulgada em 2016 pelo portal UOL Economia, a cada 10 empresas abertas no Brasil, 6 fecham em menos de 5 anos. E o problema não é de hoje. De acordo com um estudo divulgado pela revista Exame, mais de 2 milhões de empresas foram cadastradas no estado de São Paulo de 1999 a 2008, porém, durante este mesmo período, mais de 1 milhão e 600 mil empresas fecharam as portas.

Então você se pergunta, se não é culpa da recessão e da crise, por que tantas empresas encerraram as suas atividades? O portal Terra, na seção Economia, divulgou uma pesquisa que aponta os principais motivos pelos quais as empresas fecham. O resultado, pode ser talvez a resposta também para a pergunta que nós estamos procurando. De acordo com a pesquisa, entre os muitos motivos apontados, destacam-se:

#1 Falta de clientes

Pois é, a falta de clientes é um dos principais motivos que podem levar uma empresa à falência. Por isso, é importante observar um fator: o que leva uma empresa a ficar sem clientes? As respostas podem ser muitas. Itens como produto, propaganda, relacionamento com o consumidor, por exemplo, podem ser as respostas.

Então, é muito importante elencar os fatores mais importantes para a captação e fidelização dos clientes, para que ações contínuas possam ser realizadas na busca de resultados positivos e que mantenham este fator bem distante da realidade da sua empresa.

#2 Falta de capital

O capital de giro é um item indispensável no resultado financeiro das empresas, pois é dele a retirada do dinheiro para a continuidade das operações. Por isso, não é surpresa que ele esteja entre os principais motivos que podem levar uma empresa à falência.

Aliás, dinheiro é essencial em muitas situações. Então, é de extrema importância ficar atento ao fluxo mensal para evitar problemas.

#3 Problemas de planejamento e administração

Sem dúvida, a direção do negócio está na sua administração. Uma empresa sem planejamento é como um veículo sem direção, que não sabe onde vai e pode acabar em caminhos ruins. Como diz o ditado, quando não sabemos qual o caminho seguir, todos são errados.

Planejamento corresponde as principais ações para a tomada de crescimento, e o papel da administração é garantir que todos os processos tenham sucesso. Desde a tomada de decisão até o direcionamento para as lideranças, a fim de transmitir este conhecimento ao grupo. Por isso, nada mais importante que manter o foco no planejamento.

#4 Problemas com sócios ou particulares

Uma sociedade, neste contexto, traz a junção de duas ou mais forças pelo mesmo objetivo. Pelo menos é o que diz a teoria. Há quem diga que ela está certa, e aqueles que dizem que ela está errada. Porém, somente quem pode apontar isso, na prática, são os sócios.

Sendo assim, antes de ingressar em uma sociedade, entenda os interesses, defina as obrigações e os direitos de cada um dos participantes e então, ingresse em uma nova jornada.

#5 Falta de lucro

Se a falta de capital de giro já é um grande problema para os empreendedores, imagine a falta de lucro. O principal objetivo das organizações é a lucratividade, então todos os processos devem buscar atingir este resultado ao final. Quando isto não ocorre, há um grande problema.

Por este motivo, é fundamental a realização de ações que ampliem o faturamento, reduzam os custos e tragam o equilíbrio e a consistência nos lucros.

Desta forma, é possível perceber que muitos fatores, além dos citados inclusive, podem trazer sérios problemas para o desenvolvimento de qualquer empresa se não controlados, exigindo assim estratégias sólidas na construção de uma empresa sempre positiva.

Spread the love