Aluguel de sala comercial: ainda vale a pena?

O mundo está mudando, você pode sentir isso. A onda da tecnologia e a era digital vêm tomando conta de todos os segmentos, sem pena. A grande maioria dos processos tradicionais estão sofrendo alterações, e a tendência é simplesmente este processo continuar aumentando.

Hoje você não precisa mais encontrar um ponto de táxi físico, um aplicativo localiza o veículo mais próximo e o destina para buscá-lo. Você também não precisa ir até o centro da sua cidade para comprar um produto, pode fazer isso da sua cama, através de um website e-commerce.

E os números positivos estão impressionando os grandes. A Riachuelo, gigante brasileira, estreou em 2017 seu e-commerce após dois anos de planejamento. Foram R$ 28 milhões investidos neste novo canal de venda.  Nem ir ao banco você precisa mais, pois já existem bancos totalmente online. A Nubank, já possui mais de 1 milhão de cartões ativos, e mesmo ainda no prejuízo, sua receita tem surpreendido.

Estamos todos realmente prontos para estas adaptações?

Diante de todo este cenário tecnológico, serviços tradicionais perdendo espaço para operações totalmente online, sites e-commerce surpreendendo metas de faturamento, e as pessoas cada vez mais ocupadas e sem tempo de sequer ir até a loja avaliar um produto, surge uma pergunta: vale a pena eu alugar uma sala comercial então?

Então você imagina: não é possível, comida e combustível nunca deixarão de existir. Você é que pensa! Com o crescimento dos carros elétricos no mundo, logo a realidade será outra. Tem montadora centenária que já perdeu espaço para a caçula dos elétricos, gigante brasileira trocando a sua frota e até shopping center com pontos de carregamento. Ah, sem esquecer da alimentação, é claro, que cresce cada vez mais através do delivery. No Brasil, somente ao final de 2016, foi possível registrar um crescimento espantoso em estados como Distrito Federal, Recife e Maceió.

Será o fim da “porta para o público”?

Obviamente, não. Assim como ainda é viável alugar uma sala comercial. Da mesma forma como encontramos casos de sucesso nas plataformas digitais, podemos encontrar nos formatos tradicionais. A Mundo Verde, por exemplo, rede brasileira de produtos naturais, não para de crescer. A fórmula está nas mãos do seu administrador, Carlos Wizard, já conhecido no Brasil.

O motivo de tanto espanto nos resultados das novas plataformas é justamente este: são novas. Algo que ninguém antes havia desbravado e hoje estão conhecendo resultados magníficos. Porém, há possibilidades para ambos os lados, basta entender o objetivo da sua empresa, o produto, e decidir o melhor canal de venda.

Escolhendo o lado

Para aqueles que ainda têm o interesse de se aventurar no mundo das redes ou do franchising, a crise no Brasil tem aberto portas. Embora a recessão, que abala o país e faz com que empreendedores e consumidores se enxerguem retraídos, a queda na locação de imóveis pode caracterizar também uma queda nos preços, e favorecer aqueles que mesmo assim estão procurando dar a volta por cima.

Já para aqueles que, por outro lado, estão se aventurando nas novas plataformas online, mas precisam de um espaço físico para legalizar e atuar de acordo com as necessidades básicas de uma empresa, os escritórios inteligentes podem suprir esta realidade e proporcionar resultados incríveis.

Então, não tenha medo. O futuro ainda preserva ótimos resultados para aqueles que estão dispostos a colocar a mão na massa, fazendo daquilo que gostam um excelente negócio.

Spread the love