Economia compartilhada: confira esta e outras tendências para 2018

Neste artigo, você verá:

  • O que as empresas esperam de 2018
  • 5 assuntos que podem agitar o mercado no próximo ano
  • A economia compartilhada como tendência em 2018

O ano de 2017 acabou, e muitas empresas já estão cem por cento conectadas neste novo ano que se inicia. Agora, é momento de agradecer o aprendizado e as conquistas do último ano, mas também, centralizar todas as forças necessárias para fazer um 2018 de excelentes resultados.

De olho neste novo ano, uma simples pergunta sempre brota na mente do gestor, do empreendedor, do investidor, e claro, também do cidadão comum que visa grandes objetivos em sua vida pessoal e profissional: o que esperar do próximo ano, o que esperar de 2018?

Embora algumas mudanças no mercado não afetem diretamente a sua empresa, é dever de todo gestor acompanhar as principais tendências e compreendê-las, na busca por oportunidades e ameaças que possam contribuir para a ampliação dos resultados, ou até mesmo, gerar possíveis problemas para a conquista das metas e objetivos planejados.

Selecionamos, então, 5 assuntos que podem agitar o mercado em 2018, e devem estar na pauta de todo gestor que se considera ligado no futuro.

5 assuntos que podem agitar o mercado no próximo ano

#1 Mercado financeiro

Você provavelmente estranharia, caso abrisse um artigo sobre tendências e novas tecnologias e não lesse esta palavra: Bitcoin, ou, Criptomoedas. Um termo cada vez mais comum nos principais canais de comunicação. Registrando incríveis percentuais de crescimento em 2017, as criptomoedas devem movimentar o mercado financeiro nos próximos meses.

#2 Cenário político

É claro que, não poderíamos falar das principais tendências para o próximo ano no mercado brasileiro, sem citar a importância da avaliação do cenário político nacional. Embora a crise política, econômica e financeira que afeta os principais estados, 2018 ficará marcado como um ano de uma possível reconstrução do país, pois será um ano de eleições presidenciais.

#3 Revolução na internet

Os números do e-commerce no Brasil são bastantes positivos. Cada vez mais, está se tornando um hábito para as pessoas adquirem seus principais produtos pela internet. Grandes lojas do setor varejista já estão centralizando suas forças nestes canais e, ao que tudo indica, em 2018 os resultados serão ainda melhores.

#4 Novas tecnologias

Não somente os robôs aspiradores de pó, ou aqueles que prometem fazer a segurança da sua residência, mas nós veremos em 2018, provavelmente, grandes avanços na tecnologia. Poderíamos citar a impressão 3D, a realidade virtual, os chatbots, como novas tecnologias que podem ganhar força no mercado e produzir mudanças significativas no comportamento e nos resultados.

#5 Economia compartilhada

O conceito de economia compartilhada pode ser facilmente aplicado na grande maioria dos modelos de negócio. Um grande exemplo, é claro, são os aplicativos de transporte, que ganharam força no mercado e hoje concentram grande parte da escolha dos consumidores na hora de escolherem como se locomover pela sua cidade.

Certamente você já ouviu falar em escritórios virtuais, escritórios inteligentes ou no termo coworking. Três conceitos diferentes, mas com o mesmo objetivo, fornecer estrutura profissional para pequenas e médias empresas que desejam ampliar seus resultados através dos benefícios da economia compartilhada.

A economia compartilhada como tendência para 2018

O mercado de coworking conquistou grandes resultados em 2017, e promete conquistar novos e maiores números em 2018. Para aqueles que desejam um espaço para trabalhar, com toda a infraestrutura necessária e benefícios exclusivos, o modelo pode se tornar uma excelente opção.

Já para aqueles que possuem sua própria estrutura, mas querem formalizar o negócio, usufruindo de benefícios como atendimento telefônico personalizado, controle de correspondências, além da cessão de endereço fiscal e comercial, vigentes para a legalidade do negócio, os escritórios virtuais podem se tornar uma ótima escolha.

Agora, é colocar no papel: quais destas mudanças podem afetar a sua empresa? Ou melhor, quais delas podem se tornar oportunidades e ameaças para o seu negócio? O papel do gestor é identificar estas possibilidades e convertê-las em decisões acertivas. Fique atento, que 2018 está chegando!

 

Spread the love