Micro Empreendedor Individual: uma chance de conquistar o seu espaço no mercado

O sonho do negócio próprio e da independência financeira está na mente de muitos brasileiros. Uma pesquisa recente, realizado pela Firjan, a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, mostra que 2 a cada 3 jovens brasileiros querem empreender.

No entanto, os obstáculos desta arriscada empreitada colocam muitas vezes o medo à frente deste desejo, e acabam adiando o sonho para a grande maioria destes jovens. Os motivos são muitos, investimento, capital, dedicação integral, burocracia, entre tantos outros.

Colocando o sonho em prática

Pensando nisso, o governo federal criou o MEI, ou Micro Empreendedor Individual, uma iniciativa para que todos os cidadãos brasileiros que desejam, mesmo que timidamente, colocar em prática as suas ideias e tirar o projeto do papel, recebam vantagens e benefícios para isso.

Entre estes benefícios, estão a isenção de tributos federais*, o pagamento de um valor mensal reduzido, destinado à Previdência Social, que será de acordo com a categoria da empresa, se comércio, indústria ou serviços, e a possibilidade do registro de 1 (um) funcionário, entre outros, todos descritos no portal do MEI na internet.

Outra grande vantagem, é o recebimento do CNPJ, o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica, que facilita a negociação com fornecedores, a comunicação com bancos e instituições financeiras para possíveis empréstimos e financiamentos, e claro, a emissão de notas fiscais, priorizando a legalidade e a segurança do empreendedor e do próprio negócio.

Mas, há regras para o enquadramento no MEI. Para ser um Micro Empreendedor Individual, o responsável não pode ter participação em outra empresa como sócio ou titular, e deve faturar no máximo o valor de R$ 60.000,00 (Sessenta Mil Reais) por ano*.

Quem casa, quer casa

Com o registro na mão, basta estruturar a empresa. Há aqueles empreendedores que preferem investir pesado em uma nova sede, outros que escolhem trabalhar de casa, como nós já vimos várias vezes em nosso blog os benefícios e obstáculos destas escolhas.

Mas, o que antes era outra dor de cabeça para o empreendedor, com a locação de sala, compra de equipamentos, contratação de funcionários, hoje pode ser algo simples, com o apoio dos escritórios inteligentes.

Seguindo o conceito da economia compartilhada, os escritórios inteligentes, como a JG Empresarial, oferecem a estrutura profissional completa e ideal para iniciar o negócio. Serviços como atendimento telefônico personalizado, disponibilidade de salas de reuniões e atendimento para agendamento, estacionamento próprio, estão entre os benefícios que podem ser encontrados, variando de escritório para escritório.

Tantas facilidades assim, podem ainda não tornar um mar de rosas a vida de um empreendedor, mas podem inserir os recursos corretos, na hora certa, para que o negócio possa decolar e conquistar muitos resultados positivos.

* As informações foram consultadas em 19/07/2017, e podem sofrer mudanças sem aviso prévio, consulte o portal do MEI.

Spread the love