Vendas em alta, supersafra e recorde de crescimento: como está o setor de exportação neste início de 2017?

Parece que foi ontem, mas há exatamente um ano atrás o jornal Folha de São Paulo noticiava o crescimento na exportação brasileira após 17 meses de intensa crise no setor. Era o primeiro aumento na comparação anual desde agosto de 2014.

O ano de 2016 então se foi, e sem você perceber, três meses de 2017 também. A expectativa de crescimento no setor de exportação, por sua vez, ainda continua para as empresas e os consumidores. O que esperar deste ano que está chegando, ou melhor, já chegou?

O sinal ao início da reta final de 2016 indicava tempo bom para a exportação neste início de ano, previsão que perdurou até o fim do último ano. O estado do Ceará, registrou um aumento de 23,7% na exportação, com destaque para combustíveis, peixes, máquinas e equipamentos elétricos.

A Associação de Exportadores do Brasil, AEB, indicava inclusive, um crescimento expressivo no setor. E, a princípio, todas as perspectivas estavam corretas. Em Santa Catarina, o que não faltaram foram notícias positivas para o setor, neste primeiro bimestre de 2017.  

A maçã, por exemplo, onde 50% da fruta consumida no país sai dos pomares catarinenses, está com a safra 20% maior com relação a de 2016, o que pode caracterizar um aumento na exportação. E não para por aí, o setor de agronegócio, segundo matéria publicada pela conceituada revista Exame, cresceu o dobro em relação ao ano passado e lidera a venda para outros países, auxiliando no crescimento econômico do país.

Contudo, não é apenas em Santa Catarina que o setor de exportação vem demonstrando um crescimento acelerado. A exportação de soja em grãos no país registrou um aumento recorde nas vendas de 96,3% em relação ao mesmo período de 2016.

Com esta vasta lista de notícias boas, será que é possível esperar por um 2017 completamente diferente do último ano no setor? Para ajudar a alcançar este objetivo ao final deste ano, a Confederação Nacional da Indústria, a CNI, e o Ministério de Indústria, Comércio Exterior e Serviços, o MDIC, confirmaram no dia 8 de março, uma parceria para promover uma maior participação das empresas brasileiras no comércio exterior.

Agora, é preciso acreditar que 2017 continuará nos fornecendo notícias tão positivas quanto estas, contribuindo para o retorno do crescimento da economia brasileira e fazendo com que as empresas possam acreditar, investir e produzir novos negócios, vencendo desafios e permitindo o início e o fim saudável deste ciclo.

Spread the love